Especialidades

 

Dermatologia

Nutrição

Clínica Médica

Cirurgia Plástica

Endócrino

Dermatologia Clínica

 

Pele

(masculina, feminina, infantil e senil)
Avaliação e orientações para o cuidado com a pele sã e com a pele doente.

Skin Care

ACNE
Acne é uma doença da pele. A sua frequência é maior na adolescência, quando o nível elevado de hormônios sexuais causa o aumento da secreção de sebo pelas glândulas sebáceas, provocando o aparecimento de espinhas, bolhas e pontos negros principalmente no rosto, costas, peito e ombros (áreas seborreicas).

a preocupação com a saúde e aparência da pele tem sido cada vez mais evidenciada, por isso deve ser dada maior atenção à limpeza diária seguida de hidratação e fotoproteção isto ocorrendo desde a infância.

Produtos ativos no fotoenvelhecimento devem ser usados, como: ácidos, antioxidantes e mesmo cosméticos.
Os peelings, a toxina botulínica, os preenchimentos e ainda o laser melhoram a aparência da pele dando um aspecto saudável e bem cuidado.

Os cuidados com as peles senis aquelas que foram muito castigadas com a exposição solar e a falta de conhecimento que até pouco tempo não se tinha levando hoje aos canceres de pele.

A clínica Aiza tem equipamentos e assessoria técnica para cuidar da pele.

Verrugas

As verrugas são lesões causadas por vírus (HPVs – na maioria não oncogênicos).

Existem vários tipos de verrugas e podem ocorrer em qualquer área do corpo. Sendo as mais conhecidas as verrugas vulgares, plantares e genitais. As verrugas virais comuns não devem ser manipuladas, pois podem disseminar. Até por isso, é comum uma pessoa ter mais de uma verruga ao mesmo tempo, uma próxima à outra. As verrugas plantares são também frequentes. Conhecidas como cravo plantar, são mais difíceis de serem eliminadas, mas com orientação médica é possível ter um tratamento eficaz.

O HPV começou a ser mais conhecido por causa da verrugas genitais, que são na maioria das vezes de transmissão sexual, onde alguns tipos têm o caráter oncogênico. Em geral, o HPV se cura sozinho e é eliminado do corpo naturalmente. No entanto, há subtipos mais agressivos que provocam lesões e podem levar ao câncer, sobretudo no colo do útero e no pênis. Contra esses, a melhor prevenção é o uso da camisinha. Quando ela ocorre, é necessário a tipagem do vírus responsável. Baseado nessa tipagem o médico orienta o tratamento.

Câncer de Pele

O melanoma é um câncer que se desenvolve nos melanócitos. Como a maioria das células de melanoma produz melanina, o melanoma é geralmente marrom ou preto. Mas, alguns melanomas não são pigmentados, podendo ser de cor rosa, bege ou branco.

O melanoma pode se desenvolver na pele de qualquer parte do corpo, mas são mais propensos em locais como o tronco (local mais comum em homens), as pernas (local mais frequentemente nas mulheres), o pescoço e o rosto.

O melanoma é menos comum do que o câncer de pele de células escamosas e o basocelular, (não melanoma) mas é muito agressivo. Assim como o basocelular e o câncer de células escamosas, o melanoma é quase sempre curável em seus estágios iniciais. Mas é muito provável que se dissemine para outras regiões do corpo se não for diagnosticado precocemente.

Outros Cânceres da Pele
Os cânceres de pele que são não melanoma se desenvolvem a partir de células da pele que não melanócitos. Estes tendem a comportar-se de maneira muito diferente e são tratados também de maneiras diferentes.

Os cânceres de pele não melanoma incluem o câncer de pele de células escamosas e o basocelular, que são os tipos de cânceres de pele mais comuns, e na verdade, mais comuns do que qualquer outra forma de câncer. Como eles raramente se espalham (metástase) para outras partes do corpo, o câncer de pele de células escamosas e o basocelular são menos preocupantes e são tratados diferentemente do melanoma. O carcinoma de células de Merkel é um tipo raro de câncer de pele que às vezes é mais difícil de tratar.

Quedada de cabelo (Calvície ou alopécia androgenética)

A calvície masculina é o nome conhecido da alopécia androgenética. Existem vários tipos de alopécia. Apresenta predisposição genética, onde a dermatite seborreica ocorre pelo aumento da enzima 5 alfa redutase, que age em determinados receptores do couro cabeludo levando a queda dos cabelos. A idade em que a calvície inicia e a velocidade do processo é definida pela quantidade de genes herdados dos familiares do lado paterno, materno ou ambos. Ela inicia geralmente com o afinamento, encurtamento, rarefação e despigmentação gradativa dos cabelos nas regiões fronto-temporais da cabeça, aumentando com o tempo e evoluindo para a atrofia e morte dos folículos capilares, mas preservando sempre as áreas laterais e posteriores já que são imunes à ação da 5 alfa redutase.

Existem medicações que conseguem diminuir a atuação dessas enzimas, de uso contínuo que retardam a queda. Hoje existem também tratamentos como transplantes capilares que melhoram a aparência do paciente.

Pele masculina

Atualmente o homem vem se preocupando cada vez mais com a saúde e também com a aparência, por isso deve dar atenção à limpeza diária da pele seguida de hidratação e fotoproteção. Produtos ativos no fotoenvelhecimento devem ser usados, como: ácidos, antioxidantes e mesmo cosméticos.

Os peelings, a toxina botulínica, os preenchimentos e ainda o laser melhoram a aparência da pele masculina dando um aspecto de indivíduo bem cuidado.

A clínica Aiza tem equipamentos e assessoria técnica para cuidar da pele masculina.

Alergias

– 8.1 Dermatite Atópica:

– 8.2Dermatite de Contato: Por irritante primário e por sensibilização

-8.3 Urticária:

Sintomas

Placas vermelhas e coceira em qualquer parte do corpo. Eczema: descamação e coceira restrita à área alérgica.

Causas

Urticária: alimentos (principalmente camarão, leite, ovo e trigo). Remédios, como analgésicos e anti-inflamatórios, também podem desencadear crises. Eczema: há mais de 400 desencadeadores, como perfume, esmalte e cosméticos.

Tratamentos

Urticária: ingestão de antialérgico. Remédio de uso tópico não resolve o problema. Eczema: creme à base de corticoide. Não há remédio oral para eczema.

Prevenção

Evitar o agente responsável após sua identificação.

– 8.4 Reação a picadas de insetos (Estrófulo)

Úlcera

 

Úlceras cutâneas: são tipos de lesões que acometem a pele, podendo ocorrer em áreas não pilificadas ou em couro cabeludo;

Úlceras mucosas: são lesões que acometem a as mucosas, podendo ocorrer em mucosas externas (boca, narinas, glande peniana, introito vaginal e ânus) ou em mucosas internas ao corpo (vias respiratórias, tubo digestivo, vias urinárias);

Úlceras serosas: são lesões que acometem serosas do corpo, como o peritônio;

Úlceras complexas: são lesões que acometem diversos tipos de tecidos ao longo de suas extensões ou profundidade, como, por exemplo, uma grande ferida que acometa simultaneamente a cavidade bucal e a pele adjacente aos lábios.

Dermatite do couro cabeludo ou caspa

São lesões eritematosas que apresentam prurido ou coceira no couro cabeludo, algumas vezes com descamação, conhecida como caspa. São responsáveis na maioria das vezes por queda de cabelo. Alopecia androgenética é precedida com a dermatite seborreica do couro cabeludo.

O tratamento envolve várias etapas. Desde a manutenção e limpeza do couro cabeludo, com o uso de shampoos ceratolíticos (que descamem) alternados com shampoos neutros e o uso de substâncias anti-inflamatórias. É cíclico, está relacionado ao estresse, ao clima e as condições genéticas.

Sinais ou nevos

“Sinais” e “pintas” (nevos) são tão comuns que é raro alguém não ter pelo menos um. No entanto, pouquíssimas pessoas já nascem com os nevos. As lesões vão surgindo na pele ao longo dos anos e o pico de surgimento ocorre na adolescência, diminuindo na idade adulta.

Os nevos melanócitos são tumores benignos que se originam dos melanócitos. Estas são as células da pele que produzem o pigmento responsável pela sua cor, a melanina.

Apesar de imperceptíveis, as células que dão origem aos sinais já estão presentes ao nascimento, se multiplicam ao longo dos anos, e acabam por se tornar visíveis. Os fatores que estimulam o seu crescimento parecem estar ligados à genética e à exposição solar.

Os nevos melanócitos devem ser monitorizados porque poderão evoluir para um câncer grave de pele chamado melanoma.

O melanoma é um tipo de câncer que se desenvolve dos melanócitos, por isso é necessário o autoexame.

 

Micoses cutâneas

10.1 Pitisiase versicolor

10.2 Dermatofitoses ou Tinhas (corpores, cruris, couro cabeludo, pedis)
Micoses podem ser superficiais e profundas. As micoses superficiais são infecções da pele e seus anexos (pelos e unhas) e das mucosas, causadas por organismos chamados fungos e que aparecem frequentemente em áreas mais queratinizadas, ou seja: mais superficiais da pele.

As micoses superficiais têm distribuição universal, sendo dermatoses muito prevalentes em nosso meio. Vários levantamentos epidemiológicos ressaltam a importância das micoses superficiais no Brasil. As manifestações clínicas são variadas, comprometendo mãos e pés, unhas, região inguinocrural (virilhas) e pele glabra (pele desprovida de pelos).

Conforme a região acometida recebe um nome. Ex: Tinha pedis (nos pés), Tinha Cruris (nas virilhas), Tinha manus (nas mãos) e Onicomicoses (nas unhas).

As micoses superficiais podem ser por fungos dermatófitos e leveduras (fungos oportunistas, como as cândidas e pitiríase versicolor).Essa é uma afecção fúngica extremamente comum da camada córnea (conhecida como pano branco).

Os dermatófitos poderão ser geofílicos (terra), zoofílicos (animais) e antropofílicos (homem). Esses últimos se apresentam muitas vezes quase sem inflamação, são persistentes e recidivantes (como Tricophiton rubrum) e são resistentes a maioria dos tratamentos.

As micoses profundas são mais graves porque ocorrem no subcutâneo (mais profundas – derme e hipoderme) e podem se generalizar. Ex.: Esporotricose, blastomicoses sul-americana, histoplasmose e cromomicose. Cada uma dessas doenças tem agentes etiológicos diferentes e comportamento agressivo, e podem comprometer várias áreas do corpo por disseminação hematológica e linfática.
ática.

Vitiligo

Vitiligo é uma doença não-contagiosa em que ocorre a perda da pigmentação natural da pele, onde o organismo passa a não produzir melanina em determinadas regiões do corpo com redução no número ou função dos melanócitos (células produtoras de pigmento localizadas na epiderme). São inúmeras as causas, que podem estar relacionadas ao estresse físico, emocional e ansiedade. A doença pode surgir em qualquer idade, sendo mais comum em duas faixas etárias: 10 a 15 anos e 20 a 40 anos.

Essa despigmentação ocorre geralmente em forma de manchas brancas (acromia) de diversos tamanhos e com destruição focal ou difusa. Pode ocorrer em qualquer segmento da pele, inclusive na retina (olhos). Os locais mais comuns são a face, mãos e genitais. Os pelos localizados nas manchas de vitiligo se tornam esbranquiçados. O local atingido fica bastante sensível ao sol, podendo ocorrer sérias queimaduras quando exposto ao sol sem protetor, conferindo um risco para o desenvolvimento de câncer de pele.

São vários os tipos de tratamento, que vão depender da clínica que o paciente apresenta. Necessita de orientação médica.

Doenças autoimunes

13.1. Psoríase

13.2 Lúpus

Lúpus é uma doença autoimune rara, mais frequente nas mulheres do que nos homens, provocada por um desequilíbrio do sistema imunológico, exatamente aquele que deveria defender o organismo das agressões externas causadas por vírus, bactérias ou outros agentes patológicos.

O fato é que, no lúpus, a defesa imunológica se vira contra os tecidos do próprio organismo como pele, articulações, fígado, coração, pulmão, rins e cérebro. Essas múltiplas formas de manifestação clínica, às vezes, podem confundir e retardar o diagnóstico.
Lúpus exige tratamento cuidadoso por médicos especialistas. Pessoas tratadas adequadamente têm condições de levar vida normal. As que não se tratam, acabam tendo complicações sérias, às vezes, incompatíveis com a vida.

13.3 Pênfigos

13.4 Penfigoise bolhoso

13.5 Dermatite Herpetiforme

13.6. Esclerodermias

13.7 Dermatomiosite

13.8 Hidrosadenites supurativas

Rejuvenecimento

 

Botox no couro cabeludo para evitar suor em exercício

Quando a nutricionista esportiva Caroline Grillo, de 30 anos, descobriu que havia uma maneira de sair de um treino intenso na academia com a escova intacta, quis logo aplicar a técnica. A injeção de toxina botulínica no couro cabeludo vem sendo usada, principalmente nos Estados Unidos, para evitar que as mulheres suem na região durante a prática de atividades físicas, mantendo o penteado mesmo depois da academia.

Além do uso estético para evitar rugas, o Botox tem várias aplicações terapêuticas, entre elas o tratamento do suor excessivo, condição chamada de hiperidrose. Para esse fim, é comum a aplicação nas mãos, pés ou axilas.
No caso de pessoas com suor excessivo na cabeça – principalmente mulheres de 39 a 50 anos que sofrem de alterações hormonais provocadas pela menopausa – o produto pode ser aplicado no couro cabeludo. Mais recentemente, o procedimento passou a ser solicitado por mulheres que não têm hiperidrose, mas que querem evitar o suor na cabeça durante a prática de atividades físicas. O objetivo é manter o penteado intacto.

A dermatologista Carla Góes conta que a moda começou nos Estados Unidos, onde médicos passaram a aplicar o Botox em mulheres que iam direto da academia para o trabalho e não queriam desmanchar o cabelo. Lá, a técnica é chamada de scalp Botox. “Começou esse buchicho e no último congresso internacional os colegas apresentaram casuísticas de aplicação de Botox no couro cabeludo com esse propósito.”

Carla diz que tem feito várias aplicações de Botox com esse propósito em seu consultório. Caroline Grillo é uma de suas pacientes. A nutricionista diz que ouviu falar da técnica por meio de uma amiga que vive nos Estados Unidos.

Além de ser nutricionista esportiva, ela também é atleta de fisiculturismo e sofria por ter de lavar o cabelo todos os dias depois da academia, antes de ir para seu consultório. “Me incomodava muito porque a escova não durava, estava sempre descabelada. Agora o cabelo fica mais ajeitado. Eu suo no treino, mas não na cabeça. Fica mais prático para o dia a dia.” Ela fez o procedimento pela primeira vez há cerca de 6 meses e repetiu a aplicação esta semana.

A toxina botulínica inibe o suor ao diminuir a atividade das glândulas sudoríparas. O produto é injetado na região em que se quer evitar o suor, com aplicações a cada 2 cm. O efeito no couro cabeludo dura por volta de 7 meses. Para o tratamento no couro cabeludo geralmente são necessárias 7 picadas na região perto da nuca e outras 6 na região perto da testa, de acordo com Carla. O preço da aplicação pode variar bastante, segundo a médica: de R$ 1500 até R$ 2.800.

A dermatologista Márcia Purceli observa que que é preciso estar atento na hora de escolher o profissional para fazer a aplicação de botox. “Quem está habilitado para fazer esse tipo de tratamento são os dermatologistas, que vão aplicar na medida certa e a sudorese melhora bastante.”
Grávidas, lactantes, portadoras de doenças neuromusculares, pessoas que usam medicamentos como anticoagulantes ou que têm infecções de pele no local da aplicação não devem recorrer a esse tipo de tratamento.

Fonte: Bem Estar G1

Celulite

A celulite é caracterizada principalmente pelo aparecimento de ondulações da pele, dando a esta o aspecto de casca de laranja ou de colchão. É causada por alterações no tecido gorduroso sob a pele, em conjunto com alterações na microcirculação e consequente aumento do tecido fibroso. O termo também se refere à infecção bacteriana do subcutâneo, geralmente por estafilo aureus coagulase positivo (S. aureus), que é caracterizada por uma área eritematosa de bordos mal definidos, dolorosa, levemente edemaciada. Seu tratamento é farmacológico (com penicilinas penicilinases-resistentes). A celulite aparece principalmente na região dos glúteos, coxa, abdómen, nuca e braços. Tratamentos da celulites são propagandeadas como eficazes, mas poucas apresentam resultados consistentes e com base científica. Dentre os tratamentos considerados eficazes estão:

Redução de peso por meio de alimentação saudável e vida ativa;

Terapias com lasers, acupuntura, radiofrequência e infravermelho. Em conjunto ou separadamente estes tratamentos mostraram-se efetivos contra a celulite.

Acne

Acne é uma doença da pele. A sua frequência é maior na adolescência, quando o nível elevado de hormônios sexuais causa o aumento da secreção de sebo pelas glândulas sebáceas, provocando o aparecimento de espinhas, bolhas e pontos negros principalmente no rosto, costas, peito e ombros.

Às vezes, os poros bloqueados se infeccionam aparecendo bolhas cheias de pus. Muito comumente se coça ou espreme essas bolhas, causando o agravamento da infecção e deixando cicatrizes, manchas e ferimento.

Preenchimento

O preenchimento cutâneo é uma técnica utilizada para a correção de sulcos, rugas e cicatrizes. Consiste na injeção de substâncias sob a área deprimida a ser tratada, elevando-a e diminuindo a sua profundidade, com consequente melhora do aspecto.


É um procedimento simples, realizado em consultório. Podem ser usados cremes anestésicos para reduzir o desconforto da aplicação ou, em alguns casos, realizar anestesia local, como os bloqueios realizados pelos dentistas.


A substância mais utilizada atualmente é o ácido hialurônico (Restylane®, Perlane®, Juvederm®, Perfecta®), por ser muito seguro. O ácido hialurônico é um componente natural da derme (uma das camadas da pele). O produto injetado é produzido em laboratório e, portanto, não costuma causar alergia e sua aplicação dispensa testes prévios. A duração do preenchimento varia entre 6 e 12 meses, de acordo com cada paciente e com o produto escolhido.


As principais indicações para o preenchimento com ácido hialurônico são: correção do sulco nasogeniano (aquele que se acentua com o sorriso), rugas ao redor dos lábios, aumento do volume dos lábios, preenchimento de cicatrizes de acne e de outras cicatrizes deprimidas.


O ácido L-polilático (Sculptra®) é uma substância que, além de tratar as rugas, proporciona melhor firmeza à pele, podendo ser empregada na melhora do contorno e do volume facial e, ainda, no tratamento da Lipodistrofia facial, aspecto encovado no rosto que ocorre em pacientes recebendo tratamento anti-HIV. Essa técnica é bastante utilizada em pacientes que apresentam flacidez na região do contorno facial, mas não querem passar por uma cirurgia plástica como o lifting facial.
O produto é aplicado em consultório, da mesma forma que outras substâncias usadas no preenchimento das rugas. A diferença está no fato de que o Sculptra não apenas preenche a área tratada, como também estimula a produção de colágeno, devolvendo a espessura mais jovem da pele e melhorando a flacidez.


Após a aplicação podem ocorrer hematomas e vermelhidão, que regridem em alguns dias. São necessárias 2 a 3 sessões, com intervalos de 30 a 40 dias. O resultado não é percebido imediatamente, uma vez que o mesmo depende da produção de novo colágeno, sendo observado em torno de 3-6 meses e tem durabilidade de até 2 anos.

Efeitos do envelhecimento na pele

A máxima “prevenir para não ter que remediar” combina perfeitamente com quem quer adiar o aparecimento dos sinais do tempo e evitar intervenções médicas invasivas.

Não tem jeito. Prevenir é sempre melhor que remediar. E quando se trata de estética e saúde da pele, isso não tem nada a ver com neurose ou vaidade excessiva. Trata-se apenas de se cuidar da melhor forma possível. Afinal, a mulher se programa para fazer tanta coisa hoje em dia, desde tirar férias até ir ao dentista, então, por que ela não pode se planejar para tratar da própria beleza antes que a flacidez, as rugas e as manchas deem as caras?

Planejar a beleza inclui refletir sobre como o seu rosto vai estar daqui a 10, 20 anos ou 30 anos – olhar para a sua mãe e a sua tia ajuda bastante, já que a genética tem forte influência no envelhecimento. Esse autoexame junto com a análise clínica ajuda a paciente e o médico a se anteciparem à ação do tempo, da gravidade e da hereditariedade e decidir os tratamentos necessários para cada caso.

Consequentemente, você acaba fazendo menos intervenções e usando até menos quantidade de produtos e de sessões, o que reduz os custos e garante resultados muito mais naturais.

Entre as partes do rosto que precisam de atenção redobrada por entregar – e aumentar! – a idade estão:

Bochechas
A perda natural de gordura e da massa óssea a partir dos 40 anos combinada com a queda na produção de colágeno faz com que as maçãs do rosto percam o volume e caiam, o que impacta no aumento da profundidade do sulco nasogeniano (que vai das abas do nariz aos cantos da boca) e na perda do contorno facial.

Contorno facial
A queda da pele da região da mandíbula provoca uma alteração do formato do rosto, fazendo com que o oval torne-se redondo ou quadrado.

Olhos
Todo esse movimento de redistribuição causado pelas bochechas faz com que haja um aumento da distância entre a pálpebra inferior e as maçãs do rosto. Como resposta, os olhos ficam mais fundos, criam uma sombra que faz as olheiras parecerem mais escuras e deixam a expressão cansada.

Nariz
A ponta cai, imprimindo o aspecto de nariz de bruxa.

Lábios
Eles afinam, perdem o arco do cupido, aquele V no topo da boca e responsável pela aparência jovem e sedutora. Os cantos também caem, deixando a expressão triste. Como resultado de tudo isso o batom dura pouco, quando não mancha os dentes e fica com aspecto de borrado.

O que fazer
Para esses casos é oferecido pelo preenchimento com ácido hialurônico de alta viscosidade e pela hidroxiapatita de cálcio em pequenos volumes. Porém, antes de iniciar qualquer um deles é imprescindível preparar a pele com uma combinação de tratamentos, como radiofrequência, laser fracionado, cremes e suplementos de antioxidantes, vitaminas, minerais e micronutrientes. É que ao melhorar a hidratação, o tônus e a elasticidade você consegue um resultado muito melhor, que aparece mais rápido e dura ainda mais tempo do que o previsto.

Laser q switched

O laser funciona ao produzir pequenos pulsos de luz intensa que passam, sem causar nenhum dano, pelas camadas superiores da pele sendo seletivamente absorvidos pelo pigmento da tatuagem.

Qualidade controlada cumprindo normas internacionais.

Manchas

 Melanose solar (“mancha senil”)

Você, com certeza, já deve ter ouvido alguém falar em “manchas senis”. Elas são popularmente chamadas assim porque costumam aparecer em pessoas com idade mais avançada.

Na verdade, estas manchas não são provocadas pela idade e sim pelo dano causado pelo sol ao longo dos anos. Como o resultado da ação do sol só vai aparecer com o passar do tempo, as melanoses solares são mais comuns em pessoas de idade. Daí o nome “mancha senil”.

Prevenção e tratamento

O ideal é a prevenção do surgimento das manchas, que deve ser feita através do uso de proteção solar nas áreas continuamente expostas ao sol, onde as manchas se manifestam. Não é apenas o sol da praia ou piscina, mas também o sol do dia a dia, que paulatinamente vai danificando as células que, no futuro, vão sofrer alterações e dar origem às manchas.

O tratamento pode ser feito de várias maneiras, como a cauterização química, a criocirurgia, a dermoabrasão, os peelings químicos e o uso da luz intensa pulsada. Os resultados costumam ser bons, desde que a técnica seja empregada de forma adequada. O exagero na aplicação pode deixar manchas claras ou até mesmo cicatrizes residuais. O profissional treinado para estes tratamentos é o médico dermatologista.

Peeling

Peeling é o nome dado a um procedimento que promove descamação da pele e, conseqüentemente, renovação da mesma. Os peelings são realizados objetivando rejuvenescimento, tratamento de manchas, melhora da textura da pele e atenuação de rugas finas e superficiais, pois estimulam o colágeno.

No peeling químico podem ser usados vários tipos de ácidos, de acordo com o resultado e a profundidade que se deseja atingir. Os mais usados são: ácido retinóico, ácido glicólico, solução de Jessner, ácido tricloroacético (ATA), ácido salicílico.

Os peelings químicos podem ser superficiais, médios ou profundos, dependendo do produto utilizado e da técnica de aplicação. Quanto maior a profundidade, melhores são os resultados. Porém, aumentam também os riscos de complicações e o desconforto durante a aplicação e no pós-peeling. Bons resultados podem ser obtidos com vários peelings superficiais seriados. A descamação no peeling superficial costuma ser fina, não sendo necessário o afastamento do paciente de suas atividades diárias.

peeling de cristais ou microdermoabrasão é um procedimento realizado com um aparelho que produz um jato de microcristais de hidróxido de alumínio em alta pressão, promovendo a esfoliação da pele. A profundidade da esfoliação é controlada pelo médico, variando de acordo com o número de vezes que a cânula é passada na pele e a pressão utilizada. O paciente sente um leve desconforto durante o procedimento.

Após o procedimento, a pele fica avermelhada e edemaciada (inchada), podendo, nos casos onde se deseja uma esfoliação mais profunda, ocorrer a formação de crostas. Após a queda das crostas, a pele pode apresentar vermelhidão residual por cerca de 30 dias.

Esse tipo de peeling é indicado para rejuvenescimento da pele, tratamento de estrias, manchas e atenuação de rugas finas e superficiais, sendo necessárias várias sessões de tratamento.

Radiofrequência e flacidez facial

O tratamento por radiofrequência é baseado num equipamento criado nos EUA para o tratamento da flacidez da face sem cirurgia. Ele causa uma contração da pele, sem cortes, hematomas, inchaço ou descamações fortes e sem se afastar das atividades normais e sob anestesia local.

Este procedimento é uma nova tecnologia, diferente do Laser, dos Peelings e da Cirurgia Convencional, e é utilizado para o tratamento de um dos mais difíceis problemas do envelhecimento facial, que é a flacidez da pele do rosto e do pescoço. Não há cortes, lesões superficiais, edemas ou equimoses. Também não há necessidade de afastamento do trabalho ou das atividades esportivas.

Estrias

As estrias caracterizam-se por um rompimento das fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina (responsáveis pela sua elasticidade e tonicidade). As estrias afectam homens, mulheres em idade adulta ou durante a adolescência, mulheres no transcorrer da gestação, e até mesmo crianças. As estrias geralmente são comuns nas mamas, quadris, culotes, coxas e nádegas. Cerca de 90% das mulheres atuais desenvolvem estrias durante a gravidez. Estudos mostram que a ingestão de flúor interfere na síntese do colágeno.

Como Tratar e Prevenir

Uma hidratação diária pode ajudar a prevenir e a amenizar as estrias, desde que os cremes contenham substâncias ativas com estas propriedades. Para conter o problema, é preciso repor substâncias que ajudam na reorganização do colágeno e elastina na pele. Também é importante fazer a hidratação de todo o organismo, através do consumo adequado de água e outros líquidos. O recomendado é que se consuma de 2 a 3 litros diariamente.

Os princípios ativos hidratantes têm mais sucesso com os chamados redensificadores dérmicos – que fornecem colágeno e elastina à estrutura cutânea.

A pele com estria possui colágeno e elastina, mas de forma totalmente desorganizada. Por isso, é mais importante fornecer substâncias que ajudam na reorganização destas duas proteínas, para que elas voltem naturalmente à sua disposição na pele.

O óleo extraído da planta Hippophae rhamnoides (espinheiro-marítimo) contém substâncias que repõem à pele componentes que auxiliam no combate às estrias, ele pode ser incorporado em cremes e loções manipuladas ao corpo.

Botox

Botox® e Dysport® são nomes comerciais da toxina botulínica, produzida pela bactéria Clostridium botulinum. A substância, inicialmente utilizada pela Oftalmologia e Neurologia para correção de contrações musculares involuntárias, há alguns anos tem sido utilizada na Dermatologia para a correção das rugas dinâmicas. As rugas dinâmicas, ou rugas de expressão, são aquelas provocadas pelas contrações musculares da mímica facial que levam, ao longo do tempo, à formação de vincos na pele.

A toxina botulínica atua impedindo a contração dos músculos faciais que dão origem às rugas. Com a interrupção da contração, ocorre o relaxamento muscular e as rugas se atenuam. A toxina também tem o efeito de bloquear a transpiração no local da aplicação.

Indicações:

1. Ruga de severidade entre as sobrancelhas (glabela).
2. Rugas de espanto na testa.
3. Pés-de-galinha na área dos olhos.
4. Levantamento das sobrancelhas.
5. Levantamento do nariz.
6. Melhora das rugas peribuicais nos fumantes.
7. Diminuição do sorriso gengival.
8. Colo: diminuição das rugas do V do decote.
9. Hiperhidrose (excesso de suor) nas axilas.

A ação da toxina botulínica tem início em torno de 24-48 horas após a aplicação, atingindo o resultado máximo em até 15 dias. O procedimento é ligeiramente doloroso, mas esse desconforto pode ser minimizado com o uso de um creme anestésico. O procedimento pode deixar pequenos hematomas que permanecem por poucos dias e alguns pacientes podem sentir dor de cabeça após a aplicação.

A ptose palpebral (abaixamento da pálpebra superior) pode ocorrer em 1% dos casos, sendo reversível em cerca de 2 semanas. Para evitar riscos de ptose palpebral, quem se submete à técnica não deve se deitar ou manipular os locais da aplicação durante 4 horas após o procedimento.

O resultado tem durabilidade de 3 a 6 meses, dependendo de cada paciente. O procedimento pode ser repetido a cada 6 meses. Com o uso continuado, uma pequena parcela dos pacientes deixa de responder à ação da toxina. Assim, não é aconselhável repetir a aplicação em intervalos curtos, nem pequenas quantidades (retoques).

O procedimento é muito seguro, sem risco de toxicidade. O relaxamento muscular proporcionado é localizado. A dose necessária para causar efeitos tóxicos precisaria ser mil vezes maior do que a usada habitualmente em um procedimento cosmético.

Depilação a Laser e Fotorejuvenescimento

 

Laser Co2 Fracionado

O Laser de CO2 Fracionado tem grande afinidade pela água presente na pele, causando rápido aumento de temperatura e destruição do tecido. Além disso, este laser aquece as camadas mais profundas da pele, estimulando a remodelação do colágeno e contração da mesma, o que provoca uma diminuição da flacidez.

O feixe de laser é separado em vários micro feixes de luz, como se fosse um chuveiro. Com isso, o laser atinge micro pedaços da pele, deixando áreas de pele intacta entre as ilhotas de pele atingida.

É essa pele que não foi afetada que vai facilitar a cicatrização das colunas de tecido atingidas pelo laser.

As pequenas pontes de pele intacta permitem a reestruturação da epiderme (camada superficial da pele) de uma forma mais rápida e possibilita ao paciente um retorno às suas atividades normais num tempo mais curto.

O Laser de CO2 Fracionado não causa descamação como nos peelings químicos, apenas vermelhidão na pele nos 2 primeiros dias após a sessão.

Rugas

As rugas são pregas, vincos que se formam na pele humana ao longo do processo de envelhecimento do indivíduo. São formados dois tipos de rugosidades na pele:

Rugas de expressão
Rugas de envelhecimento

Os sulcos de expressão surgem em consequência da repetição constante de determinados movimentos faciais (como frangir a testa), ao passo que as de idade se originam por conta do afrouxamento da musculatura e da própria pele com influência da gravidade.

A Medicina estética cuida dos efeitos das rugas nas pessoas, quer através de cirurgias plásticas, quer através de tratamentos, como a aplicação da toxina botulínica, hidratantes, etc.

Sardas

As sardas ou efélides, são manchas causadas pelo aumento da melanina (pigmento que dá cor à pele) na pele. Existe uma tendência familiar e surgem principalmente nas pessoas de pele clara (fototipo I e II) e ruivas. São causadas pela exposição continuada da pele ao sol e tendem a escurecer mais durante o verão.

Tratamento
Evitando-se a exposição solar, as sardas tendem a clarear gradualmente. No entanto, o tratamento acelera o seu clareamento.
O tratamento inclui o uso de protetores solares sempre que houver exposição da pele ao sol ou mormaço e no uso de substâncias despigmentantes associadas a alguns tipos de ácidos. Peelings superficiais podem acelerar o processo. O tratamento deve ser orientado de acordo com cada caso, pelo médico dermatologista.

Acne

Acne é uma doença da pele. A sua frequência é maior na adolescência, quando o nível elevado de hormônios sexuais causa o aumento da secreção de sebo pelas glândulas sebáceas, provocando o aparecimento de espinhas, bolhas e pontos negros principalmente no rosto, costas, peito e ombros.

Às vezes, os poros bloqueados se infeccionam aparecendo bolhas cheias de pus. Muito comumente se coça ou espreme essas bolhas, causando o agravamento da infecção e deixando cicatrizes, manchas e ferimento.

Depilação a laser e fotorejuvenescimento

O nosso aparelho age na destruição do bulbo piloso – raiz do pelo- e impede o crescimento do pelo tratado. O sistema de pulsos microprocessados direciona o calor gerado para raiz do pelo, preservando toda a região adjacente a aplicação, garantindo eficácia e segurança nos resultados. O tratamento é rápido e tranquilo. Permite retorno imediato a rotina cotidiana. Possui uma ponteira resfriada, favorecendo conforto ao paciente.

Fotorejuvenescimento é um tratamento que utiliza a luz intensa pulsada, ou outros métodos térmicos ou químicos, para tratar doenças da pele e remover as rugas resultantes de diversos fatores como o fotoenvelhecimento. O processo induz a pele a criar novas células, revertendo, até certo ponto, os efeitos do fotoenvelhecimento, eliminando as rugas.

Vasos

Vasculite é a inflamação da parede dos vasos. Pode variar em gravidade desde doença autolimitada de um único órgão até doença grave com risco de morte por falência de múltiplos órgãos. Existem várias causas, embora só se apresente por poucos padrões histológicosde inflamação vascular. Vasos de qualquer tipo e em qualquer órgão podem ser afetados, resultando em ampla variedade de sinais e sintomas. Diferentes vasculites com apresentações clínicas indistinguíveis têm evolução e tratamento muito diferentes.

Estrias

As estrias caracterizam-se por um rompimento das fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina (responsáveis pela sua elasticidade e tonicidade). As estrias afectam homens, mulheres em idade adulta ou durante a adolescência, mulheres no transcorrer da gestação, e até mesmo crianças. As estrias geralmente são comuns nas mamas, quadris, culotes, coxas e nádegas. Cerca de 90% das mulheres atuais desenvolvem estrias durante a gravidez. Estudos mostram que a ingestão de flúor interfere na síntese do colágeno.

Como Tratar e Prevenir

Uma hidratação diária pode ajudar a prevenir e a amenizar as estrias, desde que os cremes contenham substâncias ativas com estas propriedades. Para conter o problema, é preciso repor substâncias que ajudam na reorganização do colágeno e elastina na pele. Também é importante fazer a hidratação de todo o organismo, através do consumo adequado de água e outros líquidos. O recomendado é que se consuma de 2 a 3 litros diariamente.

Os princípios ativos hidratantes têm mais sucesso com os chamados redensificadores dérmicos – que fornecem colágeno e elastina à estrutura cutânea.

A pele com estria possui colágeno e elastina, mas de forma totalmente desorganizada. Por isso, é mais importante fornecer substâncias que ajudam na reorganização destas duas proteínas, para que elas voltem naturalmente à sua disposição na pele.

O óleo extraído da planta Hippophae rhamnoides (espinheiro-marítimo) contém substâncias que repõem à pele componentes que auxiliam no combate às estrias, ele pode ser incorporado em cremes e loções manipuladas ao corpo.

Manchas

 Melanose solar (“mancha senil”)

Você, com certeza, já deve ter ouvido alguém falar em “manchas senis”. Elas são popularmente chamadas assim porque costumam aparecer em pessoas com idade mais avançada.

Na verdade, estas manchas não são provocadas pela idade e sim pelo dano causado pelo sol ao longo dos anos. Como o resultado da ação do sol só vai aparecer com o passar do tempo, as melanoses solares são mais comuns em pessoas de idade. Daí o nome “mancha senil”.

Prevenção e tratamento

O ideal é a prevenção do surgimento das manchas, que deve ser feita através do uso de proteção solar nas áreas continuamente expostas ao sol, onde as manchas se manifestam. Não é apenas o sol da praia ou piscina, mas também o sol do dia a dia, que paulatinamente vai danificando as células que, no futuro, vão sofrer alterações e dar origem às manchas.

O tratamento pode ser feito de várias maneiras, como a cauterização química, a criocirurgia, a dermoabrasão, os peelings químicos e o uso da luz intensa pulsada . Os resultados costumam ser bons, desde que a técnica seja empregada de forma adequada. O exagero na aplicação pode deixar manchas claras ou até mesmo cicatrizes residuais. O profissional treinado para estes tratamentos é o médico dermatologista.