Preenchimento

Preenchimento

  • 27 março 2013
  • Lucia Fernandes

O preenchimento cutâneo é uma técnica utilizada para a correção de sulcos, rugas e cicatrizes. Consiste na injeção de substâncias sob a área deprimida a ser tratada, elevando-a e diminuindo a sua profundidade, com conseqüente melhora do aspecto.

É um procedimento simples, realizado em consultório. Podem ser usados cremes anestésicos para reduzir o desconforto da aplicação ou, em alguns casos, realizar anestesia local, como os bloqueios realizados pelos dentistas.

A substância mais utilizada atualmente é o ácido hialurônico (Restylane®, Perlane®, Juvederm®, Perfecta®), por ser muito seguro. O ácido hialurônico é um componente natural da derme (uma das camadas da pele). O produto injetado é produzido em laboratório e, portanto, não costuma causar alergia e sua aplicação dispensa testes prévios. A duração do preenchimento varia entre 6 e 12 meses, de acordo com cada paciente e com o produto escolhido.

As principais indicações para o preenchimento com ácido hialurônico são: correção do sulco nasogeniano (aquele que se acentua com o sorriso), rugas ao redor dos lábios, aumento do volume dos lábios, preenchimento de cicatrizes de acne e de outras cicatrizes deprimidas.

O ácido L-polilático (Sculptra®) é uma substância que, além de tratar as rugas, proporciona melhor firmeza à pele, podendo ser empregada na melhora do contorno e do volume facial e, ainda, no tratamento da lipodistrofia facial, aspecto encovado no rosto que ocorre em pacientes recebendo tratamento anti-HIV. Essa técnica é bastante utilizada em pacientes que apresentam flacidez na região do contorno facial, mas não querem passar por uma cirurgia plástica como o lifting facial.

O produto é aplicado em consultório, da mesma forma que outras substâncias usadas no preenchimento das rugas. A diferença está no fato de que o Sculptra não apenas preenche a área tratada, mas também estimula a produção de colágeno, devolvendo a espessura mais jovem da pele e melhorando a flacidez.

Após a aplicação podem ocorrer hematomas e vermelhidão, que regridem em alguns dias. São necessárias 2 a 3 sessões, com intervalos de 30 a 40 dias. O resultado não é percebido imediatamente, uma vez que o mesmo depende da produção de novo colágeno, sendo observado em torno de 3-6 meses e tem durabilidade de até 2 anos.









Todos Direitos Reservados © Clinica Aiza. | Desenvolvido pela Luan Comunicação